SUPEREXPLORAÇÃO DOS CORTADORES DE CANA NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

Autores

  • Claudilene da Costa Ramalho Universidade Federal do Espirito Santo
  • Renata Couto Moreira Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2013v13n26p55-74

Resumo

A teoria marxista da dependência de Ruy Mauro Marini é uma contribuição importante para compreender a economia política latino-americana em uma perspectiva crítica de análise. Neste artigo as autoras buscam desvelar a partir desta teoria contradições presentes na produção canavieira do Brasil. Concluem que, na atualidade, estas contradições vêm se acirrando devido à expansão do agronegócio, recolocando a atividade sucroalcooleira em destaque na pauta de exportação brasileira, assegurada pela superexploração de seus trabalhadores e pela perpetuação da condição de dependência do país na divisão internacional do trabalho. Nesta lógica de acumulação o Estado exerce função fundamental favorecendo à submissão de relações de superexploração os cortadores de cana brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudilene da Costa Ramalho, Universidade Federal do Espirito Santo

Assistente Social. Mestranda do Programa de pós graduação em Política Social da Universidade Federal do Espírito Santo

Renata Couto Moreira, Universidade Federal do Espírito Santo

Professora Adjunta do departamento de Economia e do programa de pós-graduação em Política Social da Universidade Federal do Espírito Santo

Referências

ALENTENJANO, P. Modernização da agricultura. In: CALDART, S. R. et al. Dicionário de educação do campo. São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio; Expressão Popular, 2012.

ALVES, F. Modernização da agricultura e sindicalismo: lutas dos trabalhadores assalariados rurais na região de Ribeirão Preto. 1991. Tese (Doutorado) – Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1991. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000035593>. Acesso em: 10 jan. 2013.

CARCANHOLO, R. Capital: essência e aparência. São Paulo: Expressão popular, 2011.
CHRISTOFFOLI, P. I. Agroindústria. In: CALDART, S. R. et al. Dicionário de educação do campo. São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio; Expressão Popular, 2012.
CONAB. 2008. Acompanhamento da safra brasileira: cana-de-açúcar safra 2007/2008. Disponível em: <http://www.conab.gov.br/conabweb/download/safra/3lev-cana.pdf> Acesso em: 21 jun. 2012.
CONAB. Acompanhamento da safra brasileira: cana-de-açúcar safra 2012/2013. Brasília, 2012. Disponível em: <http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/12_04_10_09_19_04_boletim_de_cana.pdf>. Acesso em: 21 jun. 2012.

DELGADO, G. C. Expansão e modernização do setor agropecuário no pós-guerra: um estudo da reflexão agrária. Revista Estudos Avançados, v. 15, n. 43, p. 157-172, 2001.

DELGADO, G. C. O setor de subsistência na economia e na sociedade brasileira: gênese histórica, reprodução e configuração contemporânea. In: RAMALHO, J. P. et al. (Org.). Desenvolvimento, subsistência e trabalho informal no Brasil. São Paulo: Cortez; Centro Alceu Amoroso Lima para a Liberdade - CAALL, 2004.

DELGADO, G. C. Especialização primária como limite ao desenvolvimento. Desenvolvimento em Debate, v. 1, n. 2, p. 111-125, jan./ago. 2010. Disponível em: <http://desenvolvimentoemdebate.ie.ufrj.br/pdf/dd_guilherme.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2013.

DIEESE. Desempenho do setor sucroalcooleiro brasileiro e os trabalhadores. Relatório de prestação de contas do Encontro Nacional do Setor Sucroalcooleiro, 2007. Disponível em: <http://www.dieese.org.br/projetos/BNDES/relatorioEncontroSucroalcooleiro.pdf >. Acesso em: 12 jul. 2012.

DIEESE. Desempenho do setor sucroalcooleiro brasileiro e os trabalhadores. Estudos e pesquisa. Ano 3, n. 3, 2007. Disponível em: <http://www.diesse.org.br/esp/estpesq30 setorSucroalcooleiro.pdf>. Acesso em: 11 maio 2012.

FERNANDES, F. Padrões de dominação externa na América Latina. In: Capitalismo dependente e classes sociais na América Latina. Rio de Janeiro: Zahar, 1973.

FREDO, C. E. et al. Tecnologia x Emprego no Setor Sucroalcooleiro de São Paulo. Rev. de Economia Agrícola, São Paulo, v. 59, n. 1, p. 1-116, jan./jun. 2012. Disponível em: ftp://ftp.sp.gov.br/ftpiea/rea/2012/rea1-1-12.pdf>. Acesso em: 18 out. 2012.

GALEANO, E. H. As veias abertas da América Latina. Porto Alegre: L&PM, 2010. 400p.

HEREDIA, B. M. A. de. O campesinato e a plantation. A história e os mecanismos de um processo de expropriação. In: DELMA, P. N. et al. (Org.). Processos de constituição e reprodução do campesinato no Brasil. volume: Formas tuteladas de condição camponesa. São Paulo: Editora da UNESP; Brasília: Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural, 2008.

IAMAMOTO, M. V. Trabalho e indivíduo social. São Paulo: Cortez, 2006.

KAUTSKY, K. A questão agrária. São Paulo: Nova Cultural, 1968.

MANCIO, D. et al. A dependência latino-americana e a reprimarização do continente. In: XVII ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA POLÍTICA, 2012, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UFRJ, 2012. p. 1-25.

MARTINS, H. A ameaça à soberania nacional pela expansão do complexo agroquímico a partir da cana-de-açúcar e do etanol. In: MARTINS, H.; CALAZANS, M.; STEDILE J. P.; HOUTART, F. Questão agrária contemporânea e os movimentos camponeses da América Latina. Coletânea de textos da Escola Nacional Florestan Fernandes, n. 9, São Paulo, p. 5-19, ago. 2011. Disponível em: <http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:6dcjSeVI2Y8J:files.crbzonadamata.webnode.com.br/200000182f236800065/Colet%25C3%25A2nea%2520n%25C2%25BA%25209%2520%2520site%2520crb.pdf+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br>. Acesso em: 04 fev. 2013.

MARX, K. O capital: crítica da economia política – o processo de produção do capital. Tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. Livro primeiro, v. 2. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

MARINI, R. M. Dialética da Dependência. In: STÉDILE, João Pedro, TRASPADINI, Roberta (Org.). Ruy Mauro Marini: vida e obra. São Paulo: Expressão Popular, 2005.
NEVES, M. F. et al. Estratégias para a cana no Brasil: um negócio classe mundial. São Paulo: Altas, 2010.

PITTA, F. T. Modernização retardatária e agroindústria sucroalcooleira paulista: o Proálcool como reprodução fictícia do capital em crise. 2011. 184p. Dissertação (Mestrado em) – FFLCH, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

REDE SOCIAL DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS E COMISSÃO PASTORAL DA TERRA. Os impactos da produção de cana no cerrado e Amazônia. 2008. Disponível em: <http://www.social.org.br/cartilhaimpactoscana.pdf>. Acesso em: 27 jul. 2012.

REDE SOCIAL DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS E COMISSÃO PASTORAL DA TERRA. Monopólio da produção de etanol no Brasil e a fusão da COSAN e da SHELL. 2011. Disponível em: <http://www.social.org.br/revistacosanshel.pdf>. Acesso em: 27 jun. 2012.

TRASPADINI, R. et al. (Org.). Ruy Mauro Marini: vida e obra. São Paulo: Expressão Popular, 2005. 304p.

SANT’ANA, R. S. Trabalho bruto no canavial: questão agrária, assistência social e serviço social. São Paulo: Cortez, 2012.

SANTOS, J. C. Dos canaviais à “etnolatria”: o (re)ordenamento territorial do capital e do trabalho no setor sucroalcooleiro da Microrregião Geográfica de Presidente Prudente – SP. Uberlândia: Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Uberlândia, 2009.

SILVA, M. A. M. Errantes do fim do século. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1999.

SILVA, M. A. O trabalho oculto nos canaviais paulistas. Revista perspectiva, São Paulo, v. 39, p. 11-46, 2011.

SILVA, M. A. A face oculta do trabalho: migrantes nas usinas canavieiras de São Paulo. Revista latinoamericana de estudios Del trabajo (RELET), ano 10, n. 17, p. 31-54, 2005.

STEDILE, J. P. A Questão Agrária no Brasil: 1500-1960. São Paulo: Expressão Popular, 2005.

STEDILE, J. P. Reflexões sobre as tendências do capital na agricultura e os desafios do Movimento Camponês da América Latina. In: Coletânea de textos para o curso de teoria latino-americana. UFJF, 2010.

SZMRECSÁNYI, T. et al. O desenvolvimento da agroindústria canavieira do Brasil desde a II Guerra Mundial. Revista de Estudos Avançados, São Paulo, v. 11, p. 59-79, jan./abr., 1991. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ea/v5n11/v5n11a06.pdf>. Acesso em: 01 fev. 2013.

Downloads

Publicado

2014-02-20