NOVAS CONFIGURAÇÕES DO “CARE” NO BRASIL: UM OLHAR PARA AS MULHERES NO CAMPO DA SAÚDE MENTAL

Autores

  • Rachel Gouveia Passos Doutoranda em Serviço Social da PUC/SP

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2014v14n28p13-37

Resumo

O presente artigo visa contribuir com uma breve análise das novas configurações da provisão do cuidado promovido pelas mulheres no contexto da reforma psiquiátrica brasileira, apontando algumas particularidades desse processo na sociedade capitalista. Procura-se identificar nas transformações da divisão sexual do trabalho a subalternidade constituída em relação ao trabalho do “care”. Assim, torna-se relevante sinalizar as novas reconfigurações da opressão que se constituem em relação à questão de gênero e que perpassam o cuidado da pessoa com transtorno mental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rachel Gouveia Passos, Doutoranda em Serviço Social da PUC/SP

Assistente Social, Especialista em Saúde Mental, Mestre em Política Social pela UFF, Doutoranda em Serviço Social pela PUC/SP.

Downloads

Publicado

2014-11-30