COMPORTAMENTO ÉTICO E CRÍTICA AO PRECONCEITO BURGUÊS

Autores

  • Ranieri Carli universidade Federal fluminense

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2014v14n27p141-157

Resumo

Este artigo procura delinear os componentes mais elementares de uma ética marxista, para então focar na lacuna que há entre o preconceito, que se atém àquilo que existe de particular e imediato no homem, e o comportamento de natureza essencialmente ética, que se eleva à generalidade. A intenção é demonstrar como o preconceito limita-se ao chão raso do cotidiano, ao passo que, no polo oposto, a ética supera-o, purificando o homem singular rumo à universalidade genérica. Enfim, tomaremos alguns expoentes do pensamento conservador que fundaram as suas respectivas filosofias em preconceitos tipicamente burgueses.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ranieri Carli, universidade Federal fluminense

Doutor em serviço social; professor da escola de serviço social da Universidade Federal Fluminense no campus de Rio das Ostras.

Referências

CARLI, Ranieri. Fenomenologia e questão social: limites de uma filosofia. Campinas: Papel Social, 2013.

CARVALHO, Maria do Carmo Brant. O conhecimento da vida cotidiana: base necessária à prática social. In: CARVALHO, Maria do Carmo Brant; NETTO, José Paulo. Cotidiano: conhecimento e crítica. São Paulo: Cortez, 1996. p. 13-63.

GOBINEAU, Arthur. Essai sur l’inégalité des races humaines. Paris: Pierre Belfond, 1967.

HEIDEGGER, Martin. Ser e tempo. Petrópolis: Vozes, 1997. 2 v.

HELLER, Agnes. Sobre os preconceitos. In: HELLER, Agnes. O cotidiano e a história. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000. p. 43-63.

______. Sociología de la vida cotidiana. Barcelona: Península, 2002.

LEFEBVRE, Henri. Critique de la vie quotidienne. Paris: Arche, 1955. 2 v.

LOMBROSO, Cesare. L'uomo bianco e l'uomo di colore: letture sull'origine e la varietà delle razze umane. Bologna: Archetipo Libri, 2012.

LUKÁCS, György. El asalto a la razón: la trayectoria del irracionalismo desde Schelling hasta Hitler. Barcelona; México: Grijalbo, 1972.

______. Estética I: la peculiaridad de lo estético. Barcelona; México: Grijalbo, 1982. 4 v.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. v. 1.

______. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Cortez, 2004.

MOEBIUS, Paul Julius. La inferioridad mental de la mujer: la dificiencia mental fisiológica de la mujer. Barcelona: Bruguera, 1982.

NETTO, José Paulo. Para a crítica da vida cotidiana. In: CARVALHO, Maria do Carmo Brant; NETTO, José Paulo. Cotidiano: conhecimento e crítica. São Paulo: Cortez, 1996. p. 64-93.

TÓRTIMA, Pedro. Crime e castigo para além do Equador. Belo Horizonte: Inédita, 2002.

Downloads

Publicado

2014-08-30