SEGREGAÇÃO SOCIAL DO TRABALHO E DA MORADIA: “PORTAL DA AMAZÔNIA” EM BELÉM-PA

Autores

  • Sandra Helena Ribeiro Cruz Universidade Federal do Pará
  • Iraneide Souza Silva Museu Paraense emílio Goeldi
  • Maria Elvira Rocha de Sá Instituto Amazônico de Planejamento e Gestão Urbana ambiental (IAGUA)

DOI:

https://doi.org/10.22422/2238-1856.2015v15n29p223-246

Resumo

O projeto “Portal da Amazônia”, implementado na cidade de Belém (PA), e compreendido conceitualmente neste artigo como grande projeto urbano, vem produzindo efeitos nas formas históricas de trabalho e moradia da orla fluvial sul, ao mesmo tempo em que tem gerado novos usos na perspectiva da “espetacularização” da cidade. A pesquisa, apoiada em informações produzidas por órgãos públicos e dados empíricos coletados junto à população atingida, constata que o poder público municipal, ao adotar o “Portal da Amazônia” como estratégia de renovação urbanística, busca a inserção de Belém no circuito global da economia, entre outros, pelos setores imobiliário e turístico e, em consequência, provoca processos de segregação social gerados pela perda de postos de trabalho e pelo deslocamento compulsório de antigos moradores. Esses processos alteram as condições de vida de frações de trabalhadores, aprofundando as desigualdades sociais entre os que ali habitam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Helena Ribeiro Cruz, Universidade Federal do Pará

Docente da Classe Associado I na Faculdade de Serviço Social da UFPA, com doutorado em ciência do desenvolvimento socioambiental pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA)

Iraneide Souza Silva, Museu Paraense emílio Goeldi

Socióloga, mestre em ciências ambientais e assistente em ciência e tecnologia do museu Paraense emilio Goeldi.

Maria Elvira Rocha de Sá, Instituto Amazônico de Planejamento e Gestão Urbana ambiental (IAGUA)

Assistente social, docente aposentada da UFPA e consultora na Organização Não Governamental IAGUA.

Referências

ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? Ensaios sobre as metamorfoses e a centralidade do trabalho. 13. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

ARTICULAÇÃO Nacional dos Comitês Populares da Copa e das Olimpíadas. Dossiê da articulação nacional dos comitês populares da copa: megaeventos e violações de direitos humanos no Brasil. 2011. Disponível em: <http://direitoamoradia.org/wp-content/uploads/2012/02/DossieViolacoesCopaCOMPLETO. pdf>. Acesso em: 23 set. 201

BORJA, J.; CASTELLS, M. Local y global: la gestión de las ciudades en la era de la información. Madri: Taurus; Pensamiento, 1997.

CACCIAMALI, M.C. Menos empregos, outros trabalhos... mudanças nas políticas públicas. Novos Cadernos NAEA, Belém, v. 2, n. 2, p. 185-190, dez. 1999.

CASTRO, E. Introdução: uma incursão temática à Belém. In: ______. (Org.). Belém de águas e ilhas. Belém: CEJUP, 2006.

______. Urbanização, pluralidades e singularidades das cidades amazônicas. In: ______. (Org.). Cidades na floresta. São Paulo: Annablume, 2008.

CRUZ, S. H. R. Movimentos sociais e construção do espaço urbano em Belém: o bairro da Sacramenta. 1994. 110 f. Dissertação (Mestrado em Planejamento do Desenvolvimento) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 1994.

______. Grandes projetos urbanos, segregação social e condições da moradia em Belém e Manaus. 2012. 318f. Tese (Doutorado em Ciências) – Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2012.

ENGELS, F. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. São Paulo: Boitempo, 2010.

HARVEY, D. A justiça social e a cidade. São Paulo: Hucitec, 1980.

______. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005.

______. Alternativas ao neoliberalismo e o direito à cidade. Novos Cadernos NAEA, Belém, v. 12, n. 2, p. 269-274, dez. 2009.

______. O enigma do capital e as crises do capitalismo. São Paulo: Boitempo, 2011.

LEFEBVRE, H. A cidade do capital. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

LOJKINE, J. O Estado capitalista e a questão urbana. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: <http://www.censo2010.ibge.gov.br/>. Acesso em: 29 jun. 2013.

MALHEIRO, B.C.P. Portos, portas e postais: experiências, discursos e imagens produzindo a orla fluvial de Belém (PA). 2009. 187 f. Dissertação (Mestrado em Planejamento do Desenvolvimento)– Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2009.

MOURA, A.; SANTANA, J. V.; SÁ, M. E. R. de. Projeto "Portal da Amazônia" (Belém-PA): entre o embelezamento de cidades e as expectativas dos moradores pelo uso do espaço infraestruturado. Revista Proposta, Belém, v. 34, n. 121, p. 35-42, 2010.

PARÁ (Estado). Ministério Público Estadual. Procedimento Administrativo Preliminar (PAP). Inquérito Civil n. 039/2010: 3ª PJDMAPC. Belém: Promotoria de Justiça do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural de Belém, 2011.

PAULO NETTO, J. Capitalismo monopolista e Serviço Social. São Paulo: Cortez, 1992.

PONTE, J. P. X. A orla de Belém: intervenções e apropriação. 2004. 212 f. Dissertação (Mestrado em Planejamento Urbano e Regional) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

______. Cidade e água: Belém/PA e estratégias de reapropriação das margens fluviais. In: ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL, 12., 2007. Belém. Anais... Belém, 2007.

PREFEITURA Municipal de Bélem. Prefeitura debate Portal da Amazônia com sociedade. Belém: PMB, 2010. Disponível em: <http://www.belem.pa.gov.br/>. Acesso em: 21 jul. 2010.

______. Estudo de impacto ambiental do programa de recuperação urbana e ambiental da Estrada Nova - Promaben. Belém: PMB; Engesolo Engenharia Ltda., 2003.

PRÉTECEILLE, E. Ségrégations urbaines: introduction au dossier. Sociétés Contemporaines, n. 22/23, p. 1-208, jun./sept. 1995.

_______. A construção social da segregação urbana: convergências e divergências. Espaço & Debates, São Paulo, v. 24, n. 45, p. 11-23, jan./jul. 2004.

PROJETO Nova Cartografia Social da Amazônia. Feirantes e ribeirinhos dos portos públicos de Belém. Manaus: UFAM; Belém: UNAMAZ; UFPA; IAGUA, 2008. (Série Movimentos Sociais e Conflitos nas Cidades da Amazônia, v.7).

RODRIGUES, E. B. Política normativa do Estado para o uso hegemônico do território: A Amazônia em questão. In: SANTANA, J. V.; SÁ, M. E. R. de. (Orgs.). Políticas públicas e lutas sociais na Amazônia: enfoques sobre planejamento, gestão e territorialidade. Belém: ICSA/UFPA, 2011.

SANTOS, M. O espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana dos países subdesenvolvidos. Tradução de Myrna T. Rego Viana. 2. ed. São Paulo: EDUSP, 2008.

SENA, A. L. dos S. Dimensões da informalidade em Belém. Novos Cadernos NAEA, Belém, v. 2, n. 2, p. 191-204, dez.1999.

SILVA, I. S. Trabalho e sociobiodiversidade: interações rural-urbano na orla de Belém do Pará. 2011. 178 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2011.

SILVA, J. S.; BARBOSA, J. L. O sentido do trabalho informal na construção de alternativas socioeconômicas e o seu perfil no Rio de Janeiro. Boletim – Informativo da Central de Apoio ao Trabalhador. Disponível em: <http://www.catrj.org.br/milenio/Publicações/ boletim11. Acesso em: 26 abr. 2011.

TRINDADE JÚNIOR, S. C. C. Produção do espaço e uso do solo urbano em Belém. Belém: UFPA/NAEA, 1997.

______; TAVARES, M. G. da C. (Orgs.). Cidades Ribeirinhas na Amazônia: mudanças e permanências. Belém: EDUFPA, 2008.

______; SANTOS, E. R. C.; RAVENA, N. A cidade e o rio: espaço e tempo na orla fluvial de Belém. In: ______; SILVA, M. A. P. (Orgs.). Belém: a cidade e o rio na Amazônia. Belém: EDUFPA, 2005.

______; SILVA, M. A. P. (Orgs.). Belém: a cidade e o rio na Amazônia. Belém: EDUFPA, 2005.

ULTRAMARI, C; REZENDE, D. A. Grandes projetos urbanos: conceitos e referenciais. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 7, n. 2, p. 7-14, abr./jun. 2007. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/ ambienteconstruido/article/ viewFile/3733/2086>. Acesso em: 5 jun. 2012.
UFPA. Universidade Federal do Pará. Núcleo de Altos Estudos Amazônicos. Relatório do Projeto MEGAM: Estudo das mudanças socioambientais no estuário amazônico. Belém: NAEA, 2004.

VAINER, C. B. Pátria, empresa e mercadoria. Notas sobre a estratégia discursiva do planejamento estratégico urbano. In: ______; ARANTES, O.;

MARICATO, E. (Orgs.). A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

Downloads

Publicado

2015-07-31